quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Até o fim

Um dia hei de lhe esquecer!
O dia do apocalipse pessoal
aquinhoado de odor floral...
Mas antes do sol não nascer,

o célebre túnel, e ver você...
Seu sorriso tão natural,
galgando comigo o sideral...
Como num cine prive,

tê-lo na tela da mente...
Com vantagem do carinho
de antigamente...

Até que o torvelinho
de luz, subitamente,
tudo em redemoinho...