sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Cartas

Caminhar, pra trás olhando...
Os lírios dos campos lindos...
Celestes azuis infindos...
Águas velhas girando

rodas, que vão gerando
lumes jamais extintos...
Eram doces os vinhos tintos,
e as cartas que iam brotando

de pupilas mui atentas...
As palavras, dos jardins,
colhidas co'as rosas magentas...

As cartas e os secos jasmins,
''inda habitam as minhas gavetas,
junto com uns Pasquins...