sábado, 4 de janeiro de 2014

Lamurienta

Choram violas e violões...
Sangram corações arrependidos...
Voltassem os tempos idos,
alinhavando as emoções...

Cantaríamos belas canções
aos entes queridos...
Leríamos versos desprovidos
de tantas lamentações...

Choram violão e viola...
Quem peca, mais que a vítima,
sofre com a perda da joia...

Na respiração última,
livrar-se da dor que devora,
carpindo na pulsação penúltima...