quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Micaço

Chamava-me de moça,
conhecia os meus passos...
Teus abraços eram aços
fortes, tanta força...

Ele vinha de carroça
repleta de calhamaços:
flores em rubros laços,
ornavam minha palhoça...

Lembrança que me coça:
recordar um março,
foi bom lá na roça...

Mas eu o fiz palhaço,
e vejam só a poça
de mágoas que hoje faço...