sábado, 4 de janeiro de 2014

Perdoada

Pedir perdão é se curvar...
Humilhar-se ante a fraqueza...
Pedir perdão é a beleza
do ser a se sublevar...

Remida para enfim, ressonar...
Sonhando com a leveza:
a canoa sob Veneza
e o vento a refrigerar...

Edificante essa conduta
que desoprime a alma...
Mas não paz absoluta:

arrependimento, trauma!
No coração segue a culpa
(felicidade na palma...)