quinta-feira, 20 de março de 2014

O que leva milhões de pessoas a não correrem atrás da bola?

A vida pesada,
mórbidos dias...

Rede social,
fumo e bebida...

A falta de tempo
para o tempo...

De tomar chuva,
um copo d'água...

Costumes estranhos
aos animais que somos...

Uma TV, um celular,
e o fim da vida...

E essa impressão:
estar, sem ser...

Não fazer parte...
'star a margem...

Dum rio morto...
Caminho torto,

hoje se trilha...
Triste a bola

porque os brincantes,
em suas casas,

de muros elétricos,
que queimam aves...

Condicionado a ares
sem cheiro de cravo

do sol se afastam,
'strelas frias...

A grama cresce, 
sem que a amassem...

Porque os pés,
já tão inchados

débil circulam,
nem mais caminham...