sexta-feira, 30 de maio de 2014

O que levou o goleiro Víctor Bagy (o São Víctor), a correr atrás da bola?

Ungido de poderes,
santo, santo, santo!

Livrar-se do gol
adversário,

como quem livra
das chagas, o próximo...

O milagre da defesa;
da multiplicação da taça...

O milagre de abrir os mares,
realidade, o gramado...

Indicar o caminho das pedras,
e a trilha da vitória...

Esse homem de auréola,
que captura o cometa...

Esse homem de cajado,
que agarra a esfera...

Esse homem que vê além,
que além prevê...

Esse homem de raros poderes,
São Víctor Bagy...

Que no seu mor milagre,
abre o sorriso do povo...

O que levou o Bimbinha (o menor jogador do mundo), a correr atrás da bola?

Entortava o adversário,
o prodígio baixinho...

Levantava títulos,
o craque franzinho...

Na frente de grandalhão,
pedalava o Bimbinha...

Ligeiro entre as pernas
alheias: capetinha...

Gigante no campo,
por um salariozinho...

A bola pelos joelhos,
que rápido o miudinho!

Vestido de jogador,
tênis Bubble no pezinho...

Valente e raçudo,
só podia, nordestino...

Lenda viva, o Bimbinha...
(resgata-o o poeminha)


quinta-feira, 29 de maio de 2014

O que levou o Peri da Pituba (o ex-jogador da seleção brasileira que virou morador de rua), a correr atrás da bola?


Saborear:
auge, ruína...

Alternar:
luxo, lixo...

Aprender
que dinheiro é ave,

 e fácil escapa
das mãos...

É o império do homem,
tecida de vento...

A glória desse homem,
ilusão transitória...

E o consumismo,
traiçoeira armadilha...

E o capitalismo,
(palavra de baixo calão)!

Vestir a camisa canarinho
com orgulho...

E ser aquecido por ela
-o tempo frio

Ou ser esquecido com ela
-é frio tempo

Contar fantásticos 
feitos gloriosos...

Alguém acreditaria
em mísero homem?

Conhecer a grandeza 
dos astros da bola...

Dormir sob as longínquas
estrelas do céu...

quarta-feira, 28 de maio de 2014

O que levou o Ronaldo Fenômeno a correr atrás da bola?

Uma força de vontade,
uma força física...

Uma massa muscular,
uma massa, as massas...

Um talento nato,
um amor novo...

Um mundo de amigos,
uma nação de fanáticos...

Uma bola, uma alegria,
uma vida inteira...

Uma história a ser escrita,
um espaço a ser preenchido...

Uma copa a ser vencida,
outra a ser escancarada...

Um filho, ou vários deles,
uma mulher, ou várias...

Um estádio lotado,
um nome com paixão gritado...

Um povo necessitado,
um Brasil carente de ídolos...

O que levou o jogador Edmundo (o Animal), a correr atrás da bola?


Polêmico Edmundo:
herói, anti-herói...

Fazer gols, é verdade,
movido de ódio e amor...

Estrelar em grandes times
-idem delegacias

Pessoal e profissional,
a permear sua história...

No campo, um espetáculo...
No jornal, um escândalo...

Alegrar o povo manso,
é o Animal...selvagem!

Ó Animal, ó Edmundo...
Tua espécie, d'outro mundo...

O que leva o povo brasileiro a correr atrás da bola?

O preço da vida,
da vida de gado...

A pressão do metrô,
eta vida de gado!

A vidinha mais ou menos,
e é de gado...

Mas o pasto é caro:
fraquinho o gado...

Correr atrás da bola,
o da vida de gado...

Chutar a frustração:
surrupiaram seu gado

Pra não morrer de vaca
louca de gado...

Distrair-se da alta:
gás e pão
                (gado!)

Driblar o medo,
o banzo... (gado, gado!)

Iludir-se...
                (gado, gado, gado!)

terça-feira, 27 de maio de 2014

O que leva a FIFA a correr atrás da bola?

Dominar a copa,
a cozinha, o banheiro...

Controlar as copas
de futebol, das árvores...

Mandar na copa,
e minha capa é de medo!

Coibir camelô,
é copa sem alegria...

Meter a mão,
o acarajé da baiana...

Cobrar o imposto,
e é copa pra rico...

Confiscar a língua,
a pátria, o orgulho...

Manipular a mente,
mente, mente...

O que leva a seleção brasileira de 2014 a correr atrás da bola? (número quatro)

Maquiar o real,
já que na prática...

Alimentar o povo,
já que o prato...

Produzir o festival,
já que o circo...

Promover o Brasil,
já que a imagem...

Animar a galera,
já que o astral...

Inaugurar o estádio, 
já que a grana...

Envolver o jovem,
já que o tráfico...

Fazer gol pro guri,
já que a vida...

sábado, 24 de maio de 2014

O que levou o Zico a correr atrás da bola?


O Zico,
o Galinho...

Nosso Messi,
Pelé branco...

A grandeza
do pequeno,

a força
do franzino...

O Galinho
de Quintinho!

Sem taça de Copa,
quem se importa?

Fazer da bola,
uma vida,

e do Maraca,
sua casa...

Do brasileiro,
seu afeto,

do tempo,
seu aliado...

Fazer-se lenda
do Mengo...

E exemplo:
raça, humildade...

Esse, que perseguiu
seus sonhos,

e madrugava,
e tarde dormia...

Esse, que impossível
era nada...

Se tropeçava,
veloz se erguia...

O Zico, 
que firmava o zênite...

E roubava pra si,
a bola, o brilho...

sexta-feira, 23 de maio de 2014

O que levou o jogador Rivaldo a correr atrás da bola?

Pra manter vivos
os sonhos...

Sonhos vivos
lutados, suados...

Devotar-se a eles,
desde a infância sofrida...

Fazer da bola,
extensão do corpo...

Da bola,
oportunidade da vida...

Não sonhar pra lua,

pôr sonhos nos pés...

O Rivaldo do Brasil,
que 25 km andava...

Até seu Clube:
era início de carreira

Era quente o sol,

era fria a chuva...

Era difícil o tempo,

e desistir fácil era...

Quem o Rivaldo?
O poema lhe explica:

O que voou águia,
o que bailou na grama...

Canto de canarinho,
encantos do mar...

Foi o pequeno,
que venceu o grande...

Foi o fraco,
que venceu o forte...

Um menino,
mudou seu destino...

Um Brasil,
em pele varonil...

Ele,
quem reinventou futebol...

Ele, 
quem recriou confiança...

quinta-feira, 22 de maio de 2014

O que levou o jogador Dener a correr atrás da bola?

Esse cometa,
brilho ofuscante...

Foi-se ligeiro,
rastros deixou...

Tão cedo,
porque era bom...

Precoce partiu,
tornar-se anjo...

O Dener, da periferia
pro mundo...

O Dener,
poeta das bolas...

Virar o jogo,
a mesa, a vida...

No futebol,
expressão e ópio...

No futebol
-paixão e negócio

Mas o Dener,
da ternura e tragédia...

Da trajetória:
sonho inacabado...

A viagem,
missão rompida...

O Dener Augusto,
dos Anjos...

O Dener:
augusto cometa...

quarta-feira, 21 de maio de 2014

O que levou o jogador Jairzinho a correr atrás da bola?

Quebrar preconceitos,
todas correntes...

Elevar com orgulho
ao topo, a cor

linda que se traduz:
arte, poesia...

Jairzinho a libertar,
a raça mestiça...

No país pardo,
que nega a matiz...

Jairzinho robusto,
gols disparando...

No país negreiro
navio navegante...

O Furacão, o menino,
o prodígio, o bonito...

O destemido, o forte,
o preparado, o bom...

Jair, pra redimir
nossa raça...

Jairzinho, Jairzão,
levantar a taça...

É esse Jairzinho,
o furacão da copa...

Acendeu a estrela,
driblou sua sina...

Escreveu sua sorte,
deu nó no vento,

e muito mais...

terça-feira, 20 de maio de 2014

O que levou o jogador Nilton Santos a correr atrás da bola?

O amor pelo futebol
(sim, o amor!)

No tempo da bola marrom,
que magia futebol!

Correr atrás da bola,
era de ouro a era...

Pelo futebol paixão
(espetáculo então)

Na humildade,
esbanjar o talento...

Com integridade,
respeitar a camisa...

Era símbolo de orgulho,
(meu Deus, que alegria!),

conquistar as copas,
no tempo das traves quadradas...

Nosso Nilton, menino
humilde de Flexeiras,

atrás da bola correndo...
Nem ambições:

somente o time dos sonhos...
No tempo em que a bola,

gratuita alegrava, sem contratos...
E futebol arte era

O que leva o desempregado a correr atrás da bola?

Das poucas coisas
boas, gratuitas...

Correr sob o sol,
sabor do vento...

Empregar as 
suas energias...

Desocupar a mente,
afligimento...

O desempregado
ainda aturdido...

Ferido pelos negócios
retraídos...

Correndo atrás da bola
(gratuíta)

Mas a economia bomba,
do ParTido...

segunda-feira, 19 de maio de 2014

O que leva o jogador da seleção a correr atrás da bola?

A vaidade,
a viagem...

A reverência do povo
e Presidente...

O dinheiro grande,
o farto futuro...

A vida resolvida
que lhe dá o povo,

o povo carente
dos básicos provimentos...

Correr atrás da bola,
fazer a vida...

O luxo de que poucos
Sheiks desfrutam...

Os doces manjares,
os pulsos dourados...

O mundo aos seus pés,
ó Narciso, ó Zeus!

Que se igualará aos
mortais, pós-vida...

Esse ser superior,
na Terra, um Deus...

O homem ordinário,
(o povo), lhe beija!

E o homem crítico
analítico o olha...

sexta-feira, 16 de maio de 2014

O que leva o policial do BOPE a correr atrás da bola?

Espairecer um pouco, 
os canas da pesada... 

Brincar com os amigos,
quem enxotou a zorra... 

Ventilar a mente: 
estourou boca de fumo

O policial do Bope, 
cara que tá no prego... 

Chutando a brazuca, 
soltando bomba o esperto...

Na sua hora de paz, 
na sua hora de gente... 

Limpar o pulmão da pólvora,
no país da copa minada!

O que leva a seleção brasileira de 2014 a correr atrás da bola? ( número três)

Salvar sua pele,
fazer dinheiro...

Enquanto o povo:
da promessa a ilusão...

Escrever o nome,
cada um na história...

Ao passo que o povo,
sem saúde, educação...

Os jogadores,
na hora da estrela...

Entretanto o povo,
reclamando o zilhão,

"investido" ,
na "copa das copas"...

Mas jaz o tempo
do circo e do pão!

O que leva a seleção brasileira de 2014 a correr atrás da bola? (número dois)

Fazer a festa
-mas tá sem clima pra esta

Ostentar energia
-mas a elétrica apagaria

Exibir saúde
-doente a juventude

Correr como trem bala
-sem trem, só bala

Inaugurar o estádio
-o ingresso com ágio

Comunicar alegria
-na internet que cairia

Esbanjar arte e talento
-sem ânimo pro evento

Transportar-nos pra longe
-mas o metrô é um bonde

Ser fonte de júbilo
-seca a fonte em julho

Abrir sorriso no povo
-consistente esse ovo

Atiçar civismo bitolado
-dessa vez, ressabiado

O que leva a seleção brasileira de 2014 a correr atrás da bola? (número um)

Seleção brasileira,
de brasileiros gringos...

Seleção da copa,
da copa sem povo...

Selecionados pra copa,
da copa pra quem?

O futebol privado,
o financiamento público...

O estádio padrão FIFA,
a escola padrão FIASCO...

Seleção brasileira,
ilustre desconhecida...

Numa copa minguada
de orgulho, alegria...

Seleção cumprindo
simplesmente um papel...

Correr atrás da bola,
mas não do prejuízo...

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O que leva o Lionel Messi a correr atrás da bola?

O que leva o Messi
a correr atrás da bola?

O que leva a bola
a correr atrás do Messi?

O que levou o Messias
a abençoar o Messi?

O que passou o Leão,
menino altista e anão?

O que passaram seus pais,
o que passou seu país?

O que leva o cometa,
passar em quinhentos anos?

O que leva a flor,
desabrochar no deserto?

O que leva o gênio,
tão incrível, tão raro?

O que leva o Lionel
a correr atrás da bola?

O que leva nossos olhos
a cintilar espanto?

O que leva o futebol
a encantar a massa?

O que leva aqueles pés
a dominar a esfera?

quarta-feira, 14 de maio de 2014

O que levou o Diego Maradona a correr atrás da bola?

Saborear derrocada,
e a glória

Dar um giro no céu,
no inferno

Revelar o homem:
seguro, confuso

O herói volátil

O anti-herói volúvel

O homem exposto:
corpulento, frágil

Vencer o adversário,
mas não a droga

Dominar o jogo,
não a cachola

Dieguito, Pelezinho,
o Rei craque...

Rebelde sem causa,
ou com ela

Qual seria seu reino,
território?

O coração do povo,
certamente:

Ele na música, 
filme e livro...

Ele na alma,
na bandeira da nação...

Seu nome pra praça,
seu nome pra filho...

Maradona Igreja,
Maratona Diego...

Na canção apaixonada,
na inflamada poesia...

terça-feira, 13 de maio de 2014

O que leva o carioca da gema a correr atrás da bola?

Abrir o placar
e o sorriso...

Armar o time
sem armas...

Mandar uma bomba
mas não é química...

Roubar a bola
e não é assalto...

O carioca e sua ginga,
manha, simpatia...

Dá um olé nos
contratempos...

De virada,
vence revés,

com sua tática
invejável...

Dribla a zica
em tempos bizarros...

Busca jogo,
vence campeonato!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

O que levou o Ademir da Guia a correr atrás da bola?

Ademir da Guia,
lento a voar...

Verdes campos,
cor de Palmeiras...

Refletir a estrela
atracada nos pés...

Encantar... O Divino
era cisne e graça!

O que leva uns caras volúveis e mercenários a correrem atrás da bola?

Exibir tatuagem,
a cor da chuteira...

Sonhar Europa,
o carro importado...

Pegar mulher
(mas futebol que é bom...)

Início de carreira,
e já impeta processo...

O cara da cabeleira
afrescalhada...

Nem bem chegou,
e já bota banca...

Vai ele se achando
(mas futebol que é bom...)

E a dancinha besta
comemora o gol...

E a arte do futebol
perde campo:

esquema co'o cartola,
multimilionário!

A mídia o faz deus
(mas futebol que é bom...)

A noite longa,
boates, motéis...

A carreira curta,
as drogas, que droga...

A vida superficial,
idem capitalista...

Rede de frivolidades
(mas futebol que é bom...)

terça-feira, 6 de maio de 2014

O que leva nove, em cada dez meninos brasileiros, a correrem atrás da bola?


Sonham alto
os meninos:

ferrari
importada!

E desvairados
as perseguem,

meninos pobres
de sonhos...

Pois são frágeis sonhos,
e são castelos de areia:

noites em Las Vegas,
compras em Dubai...

Eu tenho pena
dos meninos!

Consumirão
doidamente...

Se acharão deuses,
uns super-homens...

E perderão o sossego
(a saudade do morro...)

As mulheres interesseiras,
os amigos interessados...

Os paparazzi famintos,
precisando de grana,

atrás dos meninos,
que cheiram a Paco Rabanni...

A vida fácil,
cotada em dólar...

E euro, e ouro,
e jazidas, e minas ...

Tudo que sai pelo ralo,
e fará falta depois...

Mas os meninos sonham,
e acreditam...

no poder do dinheiro,
da fama, do luxo...

O mundo aos seus pés,
e a cabeleira, já loura...

A pele mais branca,
nariz Michael Jackson...

E mais guarda-costas,
e carros blindados...

Mansões de muros
elétricos, altos...

Na verdade, tenho pena:
a inveja alheia...

No Brasil dos sonhos,

que banalmente se matam...


segunda-feira, 5 de maio de 2014

O que levou o Pelé a correr atrás da bola?

Nem Deus, nem Rei:
apenas Pelé...

Com sua coroa 
de humildade...

Ser o homem,
seus erros e acertos...

Ser exemplo:
isento de drogas...

Dar um bote
na infância pobre...

Dar um drible
nos tempos difíceis...

Dar um olé
nos sonhos irreais...

Tornar-se lenda
pelas ondas do rádio...

Tornar-se embaixador:
paz e igualdade...

Aferir esperança
às crianças pobres...

Conferir alegria
aos adultos tristes...

Proferir o nome Brasil,
com orgulho...

E preferir o Brasil assim,
mesmo assim...

Pelé e seus gols,
pela vida...

Pelé, sua fama,
pra diplomacia...

Pelé e suas tri-
copas, e corações...

Pelé, o Dico,
dos pés de ouro...

Pelé dos ideais:
são todos plausíveis!


domingo, 4 de maio de 2014

O que leva o Clube Atlético Mineiro a correr atrás da bola?

Testar o coração,
até o limite...

Infartar a pressão
arterial...

Assustar o torcedor,
galo malvado!

Elevar ao máximo,
a emoção...

A níveis, quase sempre,
insustentáveis!

Minuto cabal,
e lá vai o Atlético...

Ganhar ou perder,
bem no final...

Liquidar o inimigo,
ou ser liquidado...

Sempre assim,
o anti-cruzeiro...

Trocaria eu,
galo por gato...

Pois este,

suas sete vidas...

E a coração,
novinho em folha!


O que levou o Zagallo a correr atrás da bola?

Difícil desenhar
nas letras...

Dilúvios, enxurradas
de vitórias...

Zagallo, 
que grande vida...

Zagallo,
a história da bola...

Do Brasil,
carente de heróis...

Zagallo,
ideal ídolo...

Posto que humano,
e humilde...

Posto que do bem,
e bom...

Batalhador,
e honesto...

O nosso Lobo,
za-Gallo...

Audaz,
desde o nome...

Projeta-se estrela,
em plena vida...

Converte seu talento:
alegria!

O auxiliar, o técnico,
o jogador...

Mil e uma utilidades
do brasileiro...

Daria um museu
suas taças, títulos...

Daria um poema,
proposição houvesse...

Treze vezes treze,
o lembraremos...

Queridinho do Brasil,
o engoliremos sempre!

sábado, 3 de maio de 2014

O que leva o Pedro Henrique Soares Cardoso a correr atrás da bola?

Broto de fralda,
quatorze anos...

Bebê eternal,
único filho...

Adolescente,
aborrecido...

jogando bola,
graças a Deus!

Esses meninos
que são confrades,

de secretíssimas
irmandades...

Bandos alegres
que confabulam,

sabe-se lá o que...

Moleques, no campo,
duelam

e são tão,
tão, felizes...


Eis o mistério do futebol !