terça-feira, 6 de maio de 2014

O que leva nove, em cada dez meninos brasileiros, a correrem atrás da bola?


Sonham alto
os meninos:

ferrari
importada!

E desvairados
as perseguem,

meninos pobres
de sonhos...

Pois são frágeis sonhos,
e são castelos de areia:

noites em Las Vegas,
compras em Dubai...

Eu tenho pena
dos meninos!

Consumirão
doidamente...

Se acharão deuses,
uns super-homens...

E perderão o sossego
(a saudade do morro...)

As mulheres interesseiras,
os amigos interessados...

Os paparazzi famintos,
precisando de grana,

atrás dos meninos,
que cheiram a Paco Rabanni...

A vida fácil,
cotada em dólar...

E euro, e ouro,
e jazidas, e minas ...

Tudo que sai pelo ralo,
e fará falta depois...

Mas os meninos sonham,
e acreditam...

no poder do dinheiro,
da fama, do luxo...

O mundo aos seus pés,
e a cabeleira, já loura...

A pele mais branca,
nariz Michael Jackson...

E mais guarda-costas,
e carros blindados...

Mansões de muros
elétricos, altos...

Na verdade, tenho pena:
a inveja alheia...

No Brasil dos sonhos,

que banalmente se matam...