terça-feira, 15 de julho de 2014

Visitante nº 5

Nesse estábulo proclamo:
proibido tristeza e ranço!
Nesse momento solene,
quebro o protocolo e danço...
Trago-Lhe, ó Onipotente,
o circo e o riso estridente...
E o Jeca Tatu violeiro,
e o valor ordinário de dinheiro...
No vosso coração eu sou top:
eu sou Amácio Mazzaropi