terça-feira, 12 de agosto de 2014

Visitante nº31

Da Vida, o Pão
Da brisa, canção...
Alegre na manhã, com cheiro
de romã na boca, no bico,
ó meu Príncipe da Paz,
venho eu, tico-tico...
Rodopiando nos ares,
brincando malabares,
alacridade nos azuis marinhos...
Trazer-Lhe júbilo, nós, passarinhos...