sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Visitante nº42

Sou o que não se tomba,
e venho ao Mestre trazer...
O sol que encoraja a pomba,
e o arapaçu-de-wagler...
Ao dia o meu burburinho,
calor emana meu ninho...
Ave Maria cheia de garça,
mano eu graça, de graça...
Quem sou, já espalhei:
pólen pro jardim de alguém