quinta-feira, 19 de março de 2015

Com tudo vem,
o Anchieta...
Na Rodo-Sol,
vinho luz violeta...

Vem em fogo
que ofusca
clarão de cometa...

Mais fuzuê que corneta,
trombeta, sineta,

vem atleta
sem bicicleta
cruzando o planeta!

No seu ombro
vem borboleta
-todas cores de palheta

Erguer uma nação,
eis que vem Anchieta
(sem lambreta)

Sem o viço
de tal silhueta,
sem a fulgente
caçuleta,

eta pátria obsoleta!

E quem não se engraçar
com o Espanholeta,
com saci
tu te contenta!

Mais velha que maracujá de gaveta, 
a lenda do Anchieta,
vem vencendo ampulheta...

Posto que o Anacoreta,
quem trouxe a malagueta
-de Creta

Ó meu Anchieta,
não à toa esculpi
em minh'alma,
tua estatueta...

Ó figura dileta,
não ao léu
teus versos grafei,
na Praia d'Areia Preta...