sexta-feira, 31 de julho de 2015

pira olímpica

O fogo, 
rompendo da água,
do chão,
duma seta...

O fogo, 
brotando da arte,
da surpresa,
do encanto...

O fogo, 
de faísca a labareda,
de fagulha a Vesúvio...

O fogo,
 ilustre fogo,
que se coroa na pira...

 Sublime fogo,
sublime pira,
que se fulmina em sol...

A pira, 
que já se abaixou humilde, 
pra receber seu fogo...


A pira, 
que trai as aleluias
 e Aleluias atrai...

A pira,
terno lume
que nossalma incandesce...

A Pira, dileta filha,
de Olímpia ao Rio,
de símbolo a estrela...

Que beleza,
que espetáculo,
que espanto!