domingo, 2 de agosto de 2015

à deriva

Eu quero estar viva
daqui a um ano:
a beleza do poema
Machadiano

Eu quero estar viva
daqui a um ano:
o Olimpo no Cristo
brasiliano

Eu quero estar viva
daqui a um ano:
eu quero estar viva

Daqui a um ano
eu quero estar viva:
 se pouparem a vida
dessa mãe de família

Daqui a um ano,
tempo em demasia,
num país em clima,
desutopia?

Mas eu quero,
forte como um touro:
a Hypólito, no solo,
ganhar seu ouro!

Eu quero estar viva,
estarmos vivos,
semivivos...
 
Daqui a um ano, 
eu quero estar viva... 
Minha cadeira cativa,
televisiva...

Daqui a um ano,
eu quero estar viva...
Sobreviver ao Brasil,
ser lenda viva...