quinta-feira, 13 de agosto de 2015

o rio que eu vou

Eu não vou ao Rio
Sem água, energia...
Viste já o estio?

Eu não vou ao Rio
Um calor dos diabos!
E Vitória é mais frio

Eu não vou ao Rio
A mineral a dez pila
Eu não tenho esse milho

Não, eu não vou ao Rio, 
Hilarino,
eu não vou ao martírio

Bomba gente até onde,
vento e seu assobio...
(em Ubu mais vazio)

Eu não vou ao Rio:
vou torcer pro Tiago,
e sou meio pé-frio

Eu não vou ao Rio
Onde se ranca o couro
Mas iria a Cabo Frio

Eu não vou ao Rio
inacessível ao meu perfil
de professorio

Mas irei, um outro rio...
Resguardado de zoeira
E é Amazonino