quarta-feira, 9 de setembro de 2015

anistiando os anti-natálicos

se a Estrela não lhe deslumbrar,
ao menos se encante 
ante o grande levante:
A Primavera Árabe,
a primavera nos trópicos...

Se o presépio humilde
com os meigos muares
não lhe encantares...
Impacte-se então co'ação,
de abrigar o irmão

Se as coisas pertencentes
a espiritualidade,
nem tua sensibilidade...
Eu não vejo problema
se tu'alma, Nazarena

(se tu deixas livre
a gaivota-pequena)
 Não, eu não vejo problema
(se tua cerne buena
rega a rosa-açucena)

Se as coisas referentes
ao Advento do lindo Rebento
 não lhe suspira profundo...
Mas enterras fundo
teu instinto indistinto,

eu não vejo problema
de não embasbacares co'as coisas do Céu
 se a paz, teu troféu.
 Igreja, Seita, Associação...
O templo perfeito
 é partilhar o pão !