terça-feira, 24 de novembro de 2015

os casos de microcefalia

Criança,
sua infância no leito...

Criança,
seu olhar ao longe...

Pela janela, a chuva espia...

Como um pássaro preso,
criança...

Sob piedosos olhares,
ou não...

Sob o cuidado dos pais,
ou sim...

Sob o ventre materno,
refúgio...

Quem há de lhe guardar,
minha criança?

Dos carros brutais
assassinos...

Igualmente crianças
se drogam...

Quem há de lhe guardar
do tempo?

Amores levando,
folha ao vento...

Quem há de lhe salvar,
criança?

Se a amplidão de amor,
no momento

desabrochamos lírio:
lento, lento...