sábado, 5 de dezembro de 2015

A morte de Yoná

A Estrela singular se apaga...
E o leitor não torça o nariz,
se o soneto é versador de atriz...
Mas cometa igual, só a cada

mil anos por aqui perpassa...
Se novela é indigna de bis,
tal cintilação, digna de tris...
Amor com Amor se Paga !

Yoná Magalhães, professara...
Aula de vida e fibra
-confessara o filho

Brilho que fulgura 'inda
n'alma emoção infinda...
Generosa Yoná, e linda...