segunda-feira, 4 de abril de 2016

Augusto augusto

Sobre quem o amor,
sobre o beija-flor...

Sobre quem as florestas,
lhe brindaram serestas,

co' rouxinóis-da-
floresta...

Sobre quem a natureza,
recendeu pureza:

os jasmim-de-veneza
ou de-santa-teresa...

Sobre quem,
a tua guarida nata:

da avezinha frágil,
da mata e cascata...

Sobre quem, 
sobre quem

Imprimira o preito,
duma intacta biosfera...

O que bradara por água:
fosse cristal em cisterna...

Rondou-o vaga-lume,
que candeia mais terna!

Sobre quem,
sobre quem...

O colibrizinho velando-o, 
eterna, eterna...