quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Eu quero ser Ruschi

Quero ser Ruschi!

Quero andar na floresta
Eu quero festa

de colibri na janela
aberta fresta

O vento, o sol,
'dentrando casa...

Eu quero asa
Eu quero esta

manhã com maçã
sem medo e veneno...

Rouxinol e atol,
colorido ameno

Usar andiroba
-ao invés do benzeno

(quero ser Ruschi)

Ambiente e gente,
jaz a combustão

Quão simples a arte,
viver sem canhão

Comeu papagaio
girassol, em minha 
                     mão

Quero ser Ruschi!

Andar na mata
sob prata lua

Semente intacta
cantou cacatua

Rompeu aguerrida
margarida


na relva,
na rua...