terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Brasil ingrato

Sobre o brio do
brasileiro...

Brava gente, 
morrer e viver

por Brasil...

Gente que a gente
preteriu

da história
do bravo gentio...

Agente que não
sufraga a guerra...

A gente que não
na mão motosserra...

Gentil gente,
com gente e porco-da-terra...

Maná-do-brasil:
na mídia o banco-reserva...

Protagonista sem fuzil
que prospera a troposfera...

No apreço do tórax sumiu,
como deserto sem erva...

Céu de cor anil,
sem bril' de estrela,

des-gentil povo
do Bras em breu

Uma espuma ou bruma
no arroio correu...