domingo, 8 de janeiro de 2017

Respeitar o Ruschi

Respeitar de um homem
a sua lira, a sua poesia...

Respeitar de um homem
o seu desenho, uma saíra...

Evocaria o ocaso
a tua arte: Colatina...

Sete cores, sua saíra
Idem pontes, do Mel
                      a Ilha...

Respeitar de um homem
a sua poesia, a sua lira...

Respeitar na trilha
sua pegada, co'a matilha:

Da Patagônia ao Alasca,
Ele seguia...

Indicaria-lhe a estrela:
salsaparrilha

Anchieta e Ruschi
até rimariam...

Andarilha dupla
mais além romaria...

A santa vida ao olor,
ar de baunilha

Sim, venerar de um homem,
sua ideologia...

Ser Dubai ou do bem,
a taxonomia...

Velar dum homem
sua utopia, sua euforia,

sua não monotonia...

De não fazer deste mundo,
carvoaria.